segunda-feira, 2 de junho de 2008

Again


Achar o catraio giro é questionável, porque pessoal.
Encontrar sentido no que diz é facto, como o havia sido outrora.

Sabe que, pela primeira vez na história dos Estados Unidos da América, há a possibilidade do Partido Democrata se apresentar às eleições presidenciais com um candidato negro ou com uma mulher?
Claro. Disse que a política não me interessa, não quer dizer que não ande minimamente informado sobre ela, até porque me interessa que o meu país e tudo o resto sejam bem dirigidos. Sobre o Obama, ainda bem que se candidatou, quanto mais não seja para que todos percebam que as opções não podem ser condicionadas pela cor da pele. O mesmo vale para a Hillary Clinton e o facto de ser mulher. Desde que sejam pessoas competentes e sérias, tanto me dá que sejam negros ou mulheres.
E se em vez de Ferguson tivesse uma mulher a treiná-lo no Manchester United?
São áreas diferentes, mas podia ser. Porque não? Se já há mulheres a arbitrar os jogos, também pode haver a dirigir equipas. Não vejo qualquer problema. Desde que sejam grandes profissionais…

Cristiano Ronaldo em Entrevista à Pública - 25.05.08

3 comentários:

cris disse...

partilhamos mais isto, carissimo amigo. bom gosto ;-) bjao e boa semana!

Anónimo disse...

Este rapaz diz o que muita gente devia dizer.
Nem mais.

Lord of Erewhon disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.